Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Sergio Rossi, um calçado italiano de luxo, muda-se para a chinesa Fosun

A lista de marcas de luxo italianas mudando de propriedade está crescendo. O chinês Fosuon Fashion Group, que já é dono da Lanvin and Wolford, adquiriu 100% da Sergio Rossi, a histórica marca italiana de calçados fundada em 1951. O negócio foi anunciado via WWD: Acquired Fosun adquire 100% da Sergio Rossi SpA pela Investindustrial – seguida pelo consultor Rothschild – que tem a marca em seu portfólio desde 2015. “Esta aquisição – explicou a empresa em nota – não só complementa o ecossistema de branding estratégico da Ffg, mas também cria potenciais sinergias entre as marcas. ” O presidente da Fosun, Joann Cheng, garantiu ao WWD que “o DNA e a estatura de Sergio Rossi não mudarão”.

A Fosun já possui Christian Louboutin, Birkenstock e Dr. Martens, todos os quais recentemente estiveram envolvidos em negócios ou listagens. Além disso, ele consulta a Adidas, que também está procurando um comprador para a Reebok. “Esta aquisição não só complementa um ecossistema de marca estratégica, mas também cria sinergias potenciais entre as marcas por meio da fábrica de Sergio Rossi”, explicou o grupo asiático.

As prioridades de desenvolvimento de Sergio Rossi incluem o fortalecimento das equipes e estratégias locais para o mercado da Grande China e o fortalecimento do negócio digital e omnicanal, processo que começou em 2018, mas de acordo com Cheng, ainda há “muito espaço para melhorias”. Através deste processo, a Fosun pretende também aumentar a notoriedade da marca a nível mundial, que sempre foi apreciada pela sua elevada manufatura, conforto e elegância. “Acreditamos que Sergio Rossi tem uma base sólida para um crescimento explosivo na próxima fase”, disse Cheng, explicando que a Fosun “terá como objetivo trazer mais inovação e entusiasmo em termos de estrutura de grupo” que vão além dos clássicos de Sergio Rossi. linhas.

READ  Lugares adicionais em maio. Dois hubs passam para a Pfizer

Entre as novidades no horizonte também pode haver novas coleções, “Experimentos”, mais notavelmente Zheng, que podem ser desenvolvidas graças à “cooperação com vários talentos criativos”. Seria, nas palavras do presidente Fosun, “uma maneira diferente de contar histórias que se adapta ao ambiente e aos consumidores de hoje”. E Sergio Rossi, dono de 64 lojas, fechou 2020 com um faturamento de cerca de 60 milhões de euros. No ano passado, aos 84 anos, faleceu o designer e fundador da marca, após a contratação da Covid-19.