Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Covid e pai, Rizzo: ‘Boom meninos míopes com epidemia’

“A epidemia com o consequente isolamento domiciliar, sem poder sair e se exercitar, e depois Pai para estudar na frente de um computador ou tableteles fizeram Maior prevalência de miopia entre meninos. Difícil parar esta tendência com Crianças muito pequenas que passam até 16 horas na frente de uma tela pequena. As projeções indicam que 50% da população mundial sofrerá de miopia em 2030. Fundação Policlínica Gemelli Irccs. Os pais podem mudar essa tendência? “Acho que não, agora o smartphone é uma espécie de babá – adverte Rizzo – enquanto as crianças têm que se exercitar ao ar livre. Mas no transporte público vemos todos amarrados ao celular e isso prejudica a visão.”

De Rizzo vem uma proposta para prender os problemas à vista dos mais jovens. “Você deveria fazer um exame de vista na escola – ele explica – Uma vez, todas as crianças de quatro anos foram trazidas para a frente de um outdoor e solicitadas a ler, assim descobriu-se quem é míope, quem tem olho preguiçoso ou estrabismo. Eu diria que um oftalmologista deve ser visto para crianças mais novas em setembro.”

O diretor da Unidade Operacional de Oftalmologia lembra que “no Lácio, os pediatras são convidados a verificar o reflexo vermelho nos olhos dos recém-nascidos e este já é o primeiro exame da saúde da retina”. A visão “se forma de 0 a 6 anos”, lembra Rizzo, “então vamos tentar ajudar as crianças neste momento, deixando-as ficar ao ar livre e reduzindo o uso de celulares”. Na vanguarda das pesquisas e tratamentos contra a miopia “Hoje existem dois caminhos que lutam: o caminho das gotas de atropina de baixíssima concentração que podem ser administradas em crianças que estão desenvolvendo miopia, e o segundo caminho da desfocagem periférica” graças à lenta detalhes, “o que pode retardar a progressão da miopia”.

READ  Intestino preguiçoso: causas e tratamentos