Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Caro Energia, do governo mais 4 bilhões de euros em apoio às empresas para atender os aumentos nas contas

A maioria dos novos subsídios do governo irá para as empresas para neutralizar o aumento dos preços da energia. O subsecretário de Economia disse hoje Maria Cecília Guerra Antecipando alguns dos conteúdos do decreto-lei que será apresentado ao Conselho de Ministros agendado para amanhã. A sentença não conterá quaisquer medidas para Tributar lucros adicionais Para empresas de energia como o que a Espanha está fazendo e o que o primeiro-ministro espera de novo e de novo Mario Draghi Quem hoje conheceu o chefe da Confindustria Carlos Bonomi para discutir o tema.

No decreto “haverá uma grande intervenção” tentará “dar um primeiro passo no apoio às empresas que enfrentam grandes dificuldades sobretudo”. Depois, há também uma ‘intervenção específica de comunidades locais que têm uma grande conta para apoiar serviços de interesse público.” O subsecretário Guerra disse ao RaiNews 24. A intervenção acrescentou: “Ela visa reduzir Taxa do sistema, e ela sou eu Custos fixos incluídos na fatura, em parte por meio de incentivos fiscais, e seria uma intervenção um tanto quanto substantiva”, na ordem de 4 bilhões.

“Precedentes para tributar lucros adicionais que ganhamos no passado Eles tinham problemas constitucionais. Não é trivial determinar o que é e pelo que é determinado. É um estudo que está sendo feito para ver se há condições para buscar essa ajuda específica de empresas que deveriam se beneficiar das mesmas coisas que prejudicam outras. É um estudo ainda em andamento, Acho que ela não vai entrar nesse decreto‘, concluiu Guerra. Não gosto da posição do governo sobre as organizações ambientais que sugerem como recuperar recursos dessa forma Tire dinheiro do desenvolvimento de fontes renováveis. “É uma loucura porque as energias renováveis ​​reduzem o preço da energia: a fatura de eletricidade custa de 75 mil milhões de euros por ano para 45 mil milhões de euros com poupanças de 30 mil milhões de euros, ou seja, 72% renovável”, escreve em nota um porta-voz da Europa Verde Ângelo Bonelli e Eleonora Effie.

READ  Empresa italiana de inovação e melhor produto Inc. Parceria estratégica para comercializar empresas italianas nos Estados Unidos

“Acreditamos que os recursos que, do que surgir, devem ser recuperados deles Orçamento dobra para lidar com novos refrescos e contas mais altas. O processo só corre o risco de perder tempo, enquanto as emergências não esperam e com ela a necessidade de dar respostas concretas e tangíveis aos cidadãos e às empresas. Temos cadeias de suprimentos inteiras que a quarta onda da pandemia punirá atividades econômicas sitiadas do aumento dos custos de energia”, diz o senador em vez Mário TurcoVice-presidente do Movimento 5 Estrelas. “Ações para acalmar as contas são necessárias e urgentes: é preciso reavivamento imediato Para cidadãos e empresas. Mas também precisamos de uma reforma estrutural da conta de energia elétrica e de um modelo energético capaz de acalmar o mercado de gás e acelerar os investimentos em energias renováveis ​​para melhorar a matriz energética e não repassar custos ao país que não são mais suportáveis”. . Confederação da CGIL Emílio Messilli.

Apoie ilfattoquotidiano.it: sua contribuição é essencial

Seu apoio nos ajuda a garantir nossa independência e nos permite continuar produzindo jornalismo online de qualidade, aberto a todos, sem barreiras pagas. Sua contribuição é essencial para o nosso futuro.
Seja solidário também

obrigada,
Pedro Gomez


ilFattoquotidiano.it

apoie agora


Pagamentos disponíveis

Artigo anterior

Tráfego no Unix: Então Atlantia está de volta aos trilhos. Obrigado também pelo dinheiro do estado italiano

o próximo