Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Camila teve alta hospitalar após as primeiras doenças. Em seguida, a tragédia: o promotor abriu uma investigação

Entrada do Palácio da Justiça de Gênova (arquivo)

O Ministério Público está investigando o assassinato premeditado. Vou me concentrar na história antes da gestão

Gênova – A tragédia de Camila Canepa, ocorrida ontem à noite, dois meses após a morte de Francesca Toscano, por sua vez, fecundada com 32 Francesca AstraZeneca, também ajusta a investigação judicial. O processo de “conhecimento” aberto pelo procurador-adjunto Stefano Bobo vai virar inquérito por homicídio culposo.

São dois os casos principais que o procurador-geral da República, que pertence ao grupo de proteção à saúde liderado pelo procurador-geral adjunto Francesco Pinto, vai se concentrar. O primeiro refere-se à história anterior de administração do soro AstraZeneca, que Camila recebeu no passado dia 25 de maio em Chiavari, no âmbito do open day organizado pela região da Ligúria.

Os pesquisadores querem entender se o quadro clínico da menina foi explorado em profundidade, em primeiro lugar se a ingestão de outras drogas neste período foi claramente revelada.

O segundo elemento crucial é o desenvolvimento dos sintomas e o foco neles, é necessário acompanhar os últimos 10 dias. Em 3 de junho, Camilla foi acusada de dores de cabeça e intolerância à luz e foi ao pronto-socorro de Lavagna. A tomografia computadorizada não mostrou anormalidades e o aluno foi para casa. Dois dias depois, ela retornou à mesma instituição com deficiência motora unilateral e desta vez certificada para exame de trombose e hemorragia. Camila desenvolveu uma “trombose do seio cavernoso”, um bloqueio de uma das veias que saem do cérebro.

É uma condição rara e é caracterizada por dor de cabeça, febre e sintomas oculares, bem como outros sinais típicos de acidente vascular cerebral. Após o novo segmento de exames, a menina foi transferida para a reanimação do dispensário San Martino em Gênova e foi submetida a duas operações: a primeira para neurorradiologia para remover o coágulo e a segunda para aliviar a pressão intracraniana causada por hemorragia cerebral. Todas as tentativas foram em vão e agora os promotores têm de determinar se houve qualquer depreciação após a idade de dezoito anos Ele mostrou seu primeiro aborrecimento.

Deve-se notar também que o Procurador incluiu um arquivo-chave no arquivo: o estudo da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) que compara a probabilidade de morte da Covid entre menores de 40 anos se a circulação do vírus for reduzida. E isso – nas mesmas condições – para trombose pós-vacinal. E os números são claros: os casos potencialmente fatais de Covid com menos de 40 anos e a cada 100.000 habitantes, onde há uma disseminação limitada de Covid Vírus Corona Como é hoje na Itália, é nulo e sem valor. A incidência de trombose como resultado da vacinação com o vetor viral é de 1,8 por 100.000 habitantes na faixa de 30-39 e 1,9 ou mais na faixa de 20-29 e abaixo. “O nosso país – explica o Procurador Pinto – não é uma caça às bruxas, mas estamos perante um problema gravíssimo e devemos aprofundá-lo com os meios disponíveis”.

O gabinete do procurador-geral também está avaliando se há margem de manobra para aplicar o escudo criminal que protege os médicos destinatários. De acordo com o decreto-lei ratificado em abril, “a pena está excluída se a utilização da vacina obedecer às indicações constantes do requerimento da licença de comercialização emitida pelas autoridades competentes e nas circulares publicadas no sítio do Ministério da Saúde”. Os promotores estão coletando interpretações feitas nos últimos meses para a regra, para determinar se as proteções são sempre aplicáveis ​​ou há casos em que, uma vez estabelecido o nexo causal entre a morte ou lesão e a vacina, os vacinadores podem ser penalizados. Em Gênova, há cinco investigações abertas sobre mortes após a vacinação, e as duas investigações principais dizem respeito aos casos de Francesca Toscano e Camila Canepa. –

READ  Anunciando remasterização de 60fps no PS5 em breve? Talvez não