Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Revisão de The Force Invited: ótimo elenco para uma comédia alegre que faz você sorrir, mas não pensa demais

Se há algo quase tão bom quanto uma comédia de Natal, é o casamento. Existem inúmeros filmes ambientados antes e durante um casamento, mas embora o cenário seja, quase por padrão, um terreno fértil para mais de quatro gargalhadas, nem sempre é garantia de sucesso. Você pode ter todas as credenciais, inclusive o elenco excepcional e ainda assim não pontuar por completo. É este caso que analisaremos em uma revisão Chame-se de forteem seu título original, As pessoas que odiamos no casamentofilme sobre Chefe dos vídeos A partir de 18 de novembro, dirigido por Claire Scanlon com Kristen Bell, Allison Janney e Ben Platt entre os membros da família disfuncional do protagonista.

Pessoas que odiamos no casamento: Kristen Bell, Dustin Milligan na foto

Baseado no romance homônimo de Grant Ginder, tudo começa, como em um conto de fadas, com a história de uma família: Donna (Allison Janney) Casou-se muito jovem com o belo francês Henrique. Eles se mudam para Londres e têm uma filha, Eloise (Cynthia Addai Robinson). Essa paixão logo acaba quando ele a trai com a babá. De volta aos Estados Unidos, Donna começa uma nova vida e família com Billy, e tem mais dois filhos, Alice (Kristen Bell) e Paul (Ben Platt). Anos depois, Eloise, como uma londrina obscenamente rica, está pronta para o casamento do século e convida seus irmãos e sua mãe para sua linda festa. A reunião familiar, como sabemos, é uma fonte inestimável de sátira e comédia, e nisso deve ser baseada no papel. Chame-se de forte. É uma pena que os típicos embates do não contado, das opiniões ossificadas que cada membro do grupo tem do outro, sejam alcançados após uma longa introdução. Sentindo a necessidade de nos deixar mergulhar na vida dos irmãos “mais novos” Alice e Paul, suas aparentes misérias e pontos fortes, mas buscando o riso a todo custo, Claire Scanlon acaba tornando o molho mais longo e tedioso. Quando finalmente chega ao ponto, The Wedding, duas piadas físicas e hilárias de sucesso sozinhas não podem suportar o fardo de suceder um filme inteiro enquanto o tornam divertido. As diferenças culturais e sociais entre o Reino Unido e os Estados Unidos são caricatas demais para serem engraçadas. Para encerrar tudo e julgar o comentário “preciso ver, mas sem pressa, direto para o elenco”, há um final muito feliz, mesmo que afirme que não pode ser. Talvez mais crível, com o efeito oposto na verdade, seja fazer o espectador sentir uma proximidade que não existe.
Se há uma lição que Richard Curtis nos ensinou, é que é preciso coragem para seguir em frente com o final feliz e descompactá-lo ali mesmo com um abraço final em um aeroporto. Não há graça em terminar de explodir e depois nos dizer que a imagem que estamos vendo é feliz, mas nem tanto porque, você sabe, essa felicidade só é vista em contos de fadas. Mas o cinema, principalmente a comédia e o entretenimento, não é basicamente isso também? Ela quer magia, pelo menos no Natal e sim, até nos casamentos.

55 filmes para assistir no Amazon Prime Video

Estados Unidos x Reino Unido

As pessoas que odiamos no casamento 4

Pessoas que odiamos no casamento: Kristen Bell, Cynthia Addai Robinson em uma cena

Sobre as diferenças de vida, conceitos, costumes e costumes que dividem certas regiões de um país ou países com gramática ou idiomas semelhantes, veja Norte e Sul da Itália, França ou Estados Unidos e Grã-Bretanha, por exemplo, existem TVs mundiais inteiras e filmes de comédia. Chame-se de forte Investe na densa literatura sobre os embates entre a diversidade cultural evidenciados por endossar clichês sobre britânicos e americanos, representados por Eloise contra seus rebeldes irmãos ianques Alice e Paul. Se, por um lado, seguir estereótipos tem o efeito certo de destacar a incoerência e a superficialidade em certas batalhas ou diferenças, por outro, tem exatamente o efeito oposto, fazendo-nos erguer os olhos e suspirar, sentindo-nos na presença de uma dimensão. Outra piada sem sentido sobre o assunto ou generalização: os britânicos são todos fungadores e os americanos são todos superficiais e barulhentos. De sua parte, devemos conceder aos roteiristas Lizzie Molyneux Loughlin e Wendy Molyneux, a fim de esconder sob esta superfície mais causas profundas no comportamento de seus heróis. A desvantagem é que elas só aparecem no final quando o filme, de fato, ganha o ritmo e a vida certos. A vida de Eloise está longe de ser tão cor-de-rosa quanto seus irmãos pensam e os dois nunca se sentiram dignos do amor e respeito que merecem dos outros, começando com parceiros românticos.

Alguns momentos esclarecedores

As pessoas que odiamos no casamento 1

Pessoas que odiamos no casamento: Allison Janney, Isaac De Bancoli, Cynthia Addai Robinson, Karan Soni, Ben Platt

No meio do filme e das festividades, então, como mencionamos, com o filme já começando e quase acabando, é tipo… Claire Scanlon Ele lembrou que era hora de pisar no acelerador, pois estava prestes a perder a oportunidade adequada de jogar suas cartas e aquelas repetições. E aqui as melhores queixas reprimidas fluem para uma reviravolta inesperada contra Alice durante o casamento que gera a melhor sequência de “ação” do filme, que inclui, sem spoilers, bolo, ternos e xixi. Depois, são as cenas explicativas que finalmente nos reconciliam com o filme. Existem poucos momentos esclarecedores em Invitati por necessidade, mas graças à boa escrita e ao elenco excepcional, vale a pena assistir.

Final feliz?

As pessoas que odiamos no casamento 3

Pessoas que odiamos no casamento: Allison Janney, Kristen Bell, Ben Platt durante uma cena

No início da crítica, mencionamos Richard Curtis, o rei das comédias românticas e, acima de tudo, um mestre em escrever os melhores finais felizes imagináveis, muitas vezes realistas. Chame-se de forte É previsível na medida certa para nos fazer, de fato, esperar que as coisas finalmente tomem o rumo certo. Então, por que fingir que não é? Recorde a declaração de amor e casamento da personagem de Colin Firth à jovem portuguesa em Amor verdadeiro? Houve um momento em que não acreditamos?

As pessoas que odiamos no casamento 5

Pessoas que odiamos no casamento: Kristen Bell e Ben Platt em sequência

Existem dois caminhos nesse tipo de filme, ou almejar um final possível e criar uma situação em grande estilo (500) dias juntos Onde Sole não conseguiu voltar com Tom porque ela não estava tão envolvida quanto ele no relacionamento, ou onde, qualquer que fosse a situação inicial devastadora, tudo ficaria bem, a qualquer custo. Chame-se de forte Ele escolhe o segundo caminho, mas tem medo de falar, tem medo de ser chamado de indigno de confiança e de se justificar por meio de seus personagens. Final feliz? Sim, mas para a alegria limitada dos atores e espectadores.

conclusões

Ao final de nossa crítica de Inviti per forza, uma comédia romântica sobre casamento no Prime Video, recomendamos assistir ao filme por seu excelente elenco de Kristen Bell, Allison Janney e Ben Platt, mas com alguma preocupação com a incapacidade de desfrutar de um final feliz . Claire Scanlon só dá o melhor de sua direção na segunda metade do filme, dando piadas hilárias, até físicas, que aproveitam ao máximo o potencial dos atores, mas nunca vão além do previsível.

Porque nós amamos isso

  • Kristen Bell, Allison Janney e Ben Platt são as rainhas e reis de uma família disfuncional dinâmica e crível.
  • A sequência da luta no casamento vale um filme inteiro.

o que está errado

  • Explorando o potencial da história e destacando apenas a segunda metade do filme.
  • Use o final feliz, mas rejeite-o.
  • Ele segue o clichê da diversidade EUA-Reino Unido que adiciona superficialidade ao invés de entretenimento.

READ  A formação odontológica continua e pode ser acessada por todos: nasceu a Tootor, Netflix para dentistas.