Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

O acordo de 10 anos que a Microsoft propôs à Nintendo para Call of Duty é apenas fumaça e espelhos – Multiplayer.it

O acordo de 10 anos que a Microsoft propôs à Nintendo para Call of Duty é apenas fumaça e espelhos – Multiplayer.it

sony Ele disse à empresa de consultoria financeira MLex que o acordo proposto de dez anos nintendo pela Microsoft para a chegada da série Call of Duty apenas em seus consoles Fumaça nos olhosuma forma de desviar a atenção das questões críticas que surgiram com a aquisição da Activision Blizzard.

De acordo com a empresa liderada por Jim Ryan, os jogadores da Nintendo não estão interessados ​​na série Call of Duty. Na verdade, no Nintendo Switch, os jogos mais vendidos são os da própria Nintendo, em sua maioria projetados para serem familiares, enquanto jogos de tiro em primeira pessoa como DOOM pontuam muito menos.

No entanto, é preciso dizer que o acordo entre Microsoft e Nintendo, que começará apenas se a casa de Redmond conseguir adquirir a Activision Blizzard, pode começar a partir de 2024 (se não mesmo de 2025), já que o momento não permitirá a gestão do Porta de Call of Duty. Dever para Nintendo Switch até 2023, que é o ano em que o acordo deve ser fechado, positivo ou negativo. Nesse caso, a série pode chegar até em novos aparelhos, desde que a Microsoft não opte por publicações Versões da nuvem de diferentes estações, o que simplificará muito sua vida.

Seja qual for o caso, a Sony deixou claro para a MLex que: “A Activision poderia fornecer Call of Duty para a Nintendo já hoje, mas não está fazendo isso porque o jovem usuário da empresa não está interessado em jogos de tiro em primeira pessoa e na versão antiga do jogo. jogo em consoles foi um fracasso.” . Sua conclusão é que “em vez de ser uma decisão comercial racional, o acordo de licenciamento é uma tática projetada para fazer a Microsoft parecer uma colaboradora dos reguladores antitruste, já que a aquisição levantou preocupações na Europa, Reino Unido, Reino Unido e nos Estados Unidos.”

READ  Leve 5% do estoque - Multiplayer.it

Ainda de acordo com a Sony: “O Nintendo Switch pode não ser capaz de rodar Call of Duty e pode levar anos para desenvolver uma versão compatível, tornando o acordo de 10 anos sem sentido.” Neste ponto, a PlayStation pode estar certa, dado que a Nintendo Switch é uma consola muito fraca a nível de hardware, mas não levou em conta a possibilidade de supostamente já ter versões cloud, já testadas para outros jogos, que a Microsoft poderia gerir. com menos problemas, muito graças à sua experiência e conhecimento técnico neste setor.

No entanto, a Sony concluiu dizendo que para a Nintendo é um acordo realmente benéfico, já que não compete com a Microsoft na área de serviços de assinatura ou jogos em nuvem. Então ele não tem grandes interesses em jogo.