Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

Irã, Portugal e Espanha completam quadro de qualificação nas quartas de final – OA Sport

O último dia do programa dedicado às oitavas de final, na Copa do Mundo Quinquenal de 2021, que será realizada na Lituânia, oferece gols e atuações como nunca antes. Vamos ver o que aconteceu em campo e quais foram as últimas três equipes que se classificaram para as quartas-de-final.

Irã – Uzbequistão 9-8
Do clássico asiático vem um resultado que não passa de fogos de artifício: os iranianos venceram os uzbeques por 9 a 8 na passagem para as quartas de final do Campeonato Mundial, ao final de uma maratona de 17 gols no total.
Depois de fechar um primeiro tempo já impressionante com um placar de 4-3, com a garra de Takafoli para dar a vantagem ao Irã, tudo acontece no segundo tempo.
O Irã oscila para 6-3 com gols sucessivos de Abbasi e Juweed. Os homens treinados por Syed Nazim Al-Shariya atacam Al-Wajd na partida. Hassanzadeh e Uljubad dobraram a tentativa do Uzbequistão de voltar, levando os iranianos a um 8-4 que pode parecer definitivo, mas não é o caso.
Umarov e seus camaradas recuam e de alguma forma recuam. Uzbeque Chegada parcial 4-1: Hamroev e Nichonov – em meia hora – retornam as forças lideradas por Bakhodyer Akhmedov ao banco em 8-6, que se torna 9-6 faltando três voltas de mãos para o fim, quando Abbasi encontra uma maneira de marcar para seu terceiro pessoal no relatório.
O Irã subiu para +3 com cento e oitenta segundos restantes. O Uzbequistão está tentando com a movimentação do goleiro. Essa etapa compensa, mas não é suficiente: os gols de Anskhon Rakhmatov e Hamroev chegam apenas para “servir” à estatística. Entre os oito grandes que vão para o Irã, o Uzbequistão continua sendo a honra de uma grande atuação.

READ  "Besteira sobre Caio Jorge. Serie A aprende com Mancini"

Portugal – Sérvia 4-3
Os lusitanos têm um sucesso incrível na prorrogação. Uma partida com um incrível balanço de emoção. No primeiro tempo, foi Riccardinho quem abriu o placar e os companheiros dominaram, com André assinando 2 a 0 com que as equipes vão descansar. Mas no segundo tempo, “o rumo se inverteu”: os sérvios afetaram o resultado, com dois gols de Lazarevich.
A partida também ficou tensa graças às apostas muito altas. O tempo passa, chegamos aos 40 minutos: não acontece mais nada, vamos para a prorrogação.
Pany acende-se a vermelho e verde: pronta, rápida e eficiente. O número 11 encontra, em um minuto, o pilar que merece 4-2. A Sérvia entra em campo, também sofrendo com a expulsão do zagueiro extremo Aksentjevic, mas quando parece condenado, aqui está a reação de Slave que deu início ao gol de João Matos. São 4-3, mas não falta tempo: Portugal está a festejar.

Espanha – República Tcheca 5-2
A tendência linear é encontrada pelas Fúrias Vermelhas, que geralmente controlam bem a equipe tcheca para avançar para a próxima rodada. Um começo impressionante para os espanhóis. Raul Campos, Raul Gomez, Raya e Adolfo: 4 a 0 que encerra o primeiro tempo é sacado.
Começa a recuperação: os tchecos pressionam, e junto com Resetar e Santo acham os gols do momento 4-2, com o qual tentam voltar à partida, mas a um minuto é Ortiz quem fecha definitivamente a conta no adiantado dele três vezes. Apresente metas e ingresso para as quartas de final.

Os oito finalistas são, portanto: Brasil, Marrocos, Argentina, Rússia, Portugal, Espanha, Irã e Cazaquistão (clique aqui para o sorteio das quartas de final, calendário e datas de jogo).

Foto: La Presse