Reajustes salariais vão beneficiar cerca de cem mil servidores

governo-am_0Aproximadamente cem mil servidores públicos deverão ser beneficiados pelo governo do Estado com reajustes salariais. A informação foi divulgada no dia 5 pelo líder do governo da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), deputado estadual Sidney Leite (PROS). Segundo ele, além dos projetos aprovados para educação e outras secretarias estaduais que já foram aprovados, chegaram à Casa 10 novos projetos governamentais que beneficiarão mais de 71,7 mil servidores que estão na ativa e 19,4 mil aposentados.
De acordo com Leite, em três anos e quatro meses que está atuando no Poder Legislativo, ele já votou mais planos de cargos, carreiras e salário do que outros deputados com várias legislaturas. “Isso significa que o governo tem dinheiro? Não, a gente vive um momento em que tem um governo comprometido com o serviço público, porque não adianta ter belas escolas, belos hospitais, se nós não melhoramos a condição dos trabalhadores”, afirmou.

O parlamentar destacou, ainda, que o governo tem trabalhado para recuperar as perdas da inflação, inclusive as que não haviam sido reparadas. “Alguns têm data base em maio, outros data-base diferenciada. Nós teremos um aporte de aproximadamente R$ 126 milhões, com impacto anual de R$ 210 milhões na folha de pagamento do governo do Estado. Isso só é possível graças à transparência adotada pelo governo, com o compromisso com a Lei de Responsabilidade Fiscal e com o povo do Amazonas”.
Em maio deste ano, a ALE-AM aprovou o reajuste salarial para os trabalhadores da educação. Sidney Leite foi o autor do requerimento solicitando vale transporte para a categoria e da emenda que prevê o pagamento da Hora de Trabalho Pedagógico (HTP) para os professores. Ele destacou que a categoria teve como garantia não apenas a reposição salarial, mas também um reajuste real acumulado nos últimos quatros anos, que se aproxima de 20%. “Sem contar com os ganhos do PCCR e a grande conquista que é o vale alimentação, uma antiga reivindicação por parte desses trabalhadores”, frisou.

Notícias Relacionadas