Operação Ágata 7 apreende barcos e dois suspeitos de ataques no AM

Patrulhamento naval notificou 91 embarcações (Foto: CMA/Divulgação)

Patrulhamento naval notificou 91 embarcações (Foto: CMA/Divulgação)

Ágata 7 foi desencadeada às 6h de sábado (18) pelas Forças Armadas. Ação visa combate a crimes como narcotráfico, contrabando e tráfico.
A ‘Operação Ágata 7’ resultou na apreensão de 36 embarcações nas primeiras horas de reforço na fiscalização até a manhã desta terça-feira (21) no Amazonas, segundo balando do Comando Militar da Amazônia (CMA).

Militares da Marinha, Exército e agentes da Polícia Federal prenderam dois suspeitos de envolvimento em uma ataque contra policiais federais, ocorrido na semana passada. No Amazonas, 11 mil homens participam da operação.
A Ágata 7 foi desencadeada, às 6h de sábado (18), pelas Forças Armadas em uma área de 11 mil km de extensão nas imediações de fronteiras no Amazonas e em mais dez estados que fazem fronteira com países como a Guiana Francesa, Venezuela, Peru, Bolívia, Colômbia, entre outros. A ação visa o combate a crimes como narcotráfico, contrabando de veículos, imigração ilegal e tráfico de armas e munições.
De acordo com o comando no estado, as equipes da Força Naval encontram-se desdobradas desde a foz do rio Oiapoque, na proximidade com a fronteira com a Guiana Francesa até as regiões dos municípios amazonenses de Barcelos, Humaitá e Tabatinga.

Suspeitos foram presos em Santo Antônio do Içá (Foto: CMA/Divulgação)

Suspeitos foram presos em Santo Antônio do Içá (Foto: CMA/Divulgação)

Conforme o balanço, 1.422 embarcações foram inspecionadas desde o sábado, quando a ação foi iniciada em todo o país. Desse total, 91 foram notificadas por irregularidades, principalmente, em ralação a equipamentos de segurança.
O CMA informou ainda que duas pessoas – um homem e uma mulher – suspeitas de envolvimento em um ataque contra policiais federais foram presas em Santo Antônio do Içá, a 880 Km de Manaus.
Durante a Operação Ágata, as equipes também oferecem serviços de saúde à população. Nesses três dias, foram contabilizados 6.326 procedimentos realizados, sendo 954 de atendimentos médicos, 4.499 odontológicos, 402 na área de enfermagem e 140 vacinações. Ao todo, 1.636 pessoas atendidas.
Este ano, o reforço da operação é voltado à segurança da Copa das Confederações, que começa em junho deste ano em seis cidades-sede – Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro e Salvador.  O Comando Militar da Amazônia (CMA) informou que a ação será encerrada às vésperas da competição.
Do G1 AM

Notícias Relacionadas