A CULPA É DE QUEM?

A CULPA É DE QUEM?

A CULPA É DE QUEM?

Na semana passada escrevi sobre a pouca representatividade da música amazonense no cenário nacional, não sei se chega a ser um tema polêmico, acho inclusive que já estamos acostumados a ser plateia, sempre aplaudindo de pé os “Tchu Tcha Tchas” da vida, falo isso de modo geral, parecemos presos num conformismo sem fim. Perguntei no texto anterior que motivos contribuem para esse status da música de nosso estado. Depois de alguns pequenos debates me surgiram dúvidas: Existe um culpado? A culpa é de quem?

Para começo de conversa, temos várias partes interessadas. Artistas, público, casas de show, promotores de evento e veículos de comunicação, isso para listar apenas alguns, certamente temos mais. O que é necessário para uma banda ou artista local ter notoriedade em nível nacional? Partindo de exemplos citados no texto anterior, vamos analisar a música paraense. Gabi Amarantos, por exemplo, hoje artista reconhecida no país todo, tocou muito pelas noites de Belém até chegar onde está, como mola propulsora teve o público local, sempre presentes nos shows dela com suas antigas bandas, sendo parte de suma importância na divulgação. As casas de show e promotores de evento abriram espaço e posteriormente os veículos de comunicação foram conhecendo seu trabalho e dando oportunidades para que ela mostrasse seu trabalho. Parece uma receita de bolo, parece fácil, mas não é!

Aqui em nosso estado temos artistas de muita qualidade em todos os estilos musicais, o pessoal é bem esforçado e corre atrás de oportunidades para mostrar seu som, uns tem mais chances, outros tem menos, uns produzem mais, outros menos, uns são da linha autoral, outros caminham por grandes sucessos de outras bandas, mas sempre primando pela qualidade. As casas de show e bares vem dando mais oportunidades e ao que me parece, vem investindo cada vez mais em música ao vivo, isso é importante para a construção do público da banda, parte fundamental no processo de divulgação do trabalho do artista. Os meios de comunicação também vem abrindo ótimos espaços para que os artistas mostrem seus trabalhos, programas de TV e rádio, matérias de jornais e sites cada vez mais recebem os artistas locais. Os artistas também têm a oportunidade de utilizar a internet em seu favor, áudio, vídeo e imagens são ótimas ferramentas da divulgação do trabalho de um artista.

Acredito que nós, público, que estamos no início de todo esse processo, atualmente devemos um pouco a nossos artistas locais. Shows estão aí, fins de semana tem muita gente de qualidade fazendo som e nós simplesmente ignoramos. Em shows de artistas autorais é certo que os públicos serão modestos, poucas vezes vi aqui em Manaus bandas autorais lotando seus shows, Espantalho e Zona Tribal foram duas bandas que vi realizando essa façanha e não apenas uma vez, shows de artistas que tocam covers tem um público um pouco mais efetivo, entretanto não podemos esquecer que o artista que segue a linha cover não está ali apenas reproduzindo grandes sucessos de outros artistas, para chegar ali não foi fácil, foi preciso estudo, responsabilidade e muita dedicação.

Tirem suas próprias conclusões! 

____________________________________________________________________________

 

Notícias Relacionadas