Barcelos na NET

Lista de jornais e sites de notícias portugueses sobre esportes, política, negócios, saúde, empregos, viagens e educação.

conta conjunta para quem é esse dinheiro? A lei nesses casos é clara

Uma conta conjunta pode ser uma faca de dois gumes em alguns casos. O Irpef, por exemplo, não oferece descontos.

Foto © AdobeStock

O que acontece quando você possui um arquivo Uma conta comum. O que, em termos de movimentação de dinheiro, provavelmente se deve a pagamentos feitos apenas por um dos cônjuges. Do ponto de vista imposto Sacar dinheiro pago por um dos cônjuges para uma conta conjunta e sacar do outro pode ser um verdadeiro crime. Financeiramente, esta prática não será permitida e também para fins Irpf A transação não é considerada aceitável.

O caso foi revelado com Encontro De um homem que recebeu uma avaliação de imposto de agência Renda relacionada à retirada de uma quantia de uma conta conjunta com a esposa. lá Tribunal de Cassação Que, com o decreto do n. Com efeito, o número 25684 de 22 de setembro de 2021 indeferiu o recurso do homem que, de fato, revelou a dinâmica segundo a qual o dinheiro pago por sua esposa não é praticamente sua propriedade.

Conta corrente comum: o que é determinado por lei e como funciona a autoridade fiscal

o Dinheiro É por conta conjunta, que só é considerada por ambas as partes se for comprovada a vontade de quem paga determinada quantia dar um presente à outra. Entre os parágrafos do decreto, lemos o seguinte: “Ao nível de uma lei puramente civil, o pagamento de uma quantia em dinheiro por um dos cônjuges à conta de um vizinho comum em nome do outro cônjuge não constitui por si só um ato de emancipação. Na verdade, o ato de Queenstage, com assinatura e disponibilidade distintas, uma quantia em dinheiro depositada em instituição de crédito que pareça pertencer a apenas um dos concorrentes, pode ser considerada uma reprodução indireta apenas quando for verificada a presença do animus donandi. Este último, na verdade, consiste em fazer com que o dono do dinheiro não tenha outra finalidade senão a finalidade do mesmo. generosidade

READ  Implicações para o plano de vacinas - Corriere.it

Leia também >>> Fisco, lutando contra a evasão fiscal crescendo em escopo: é o fim final da astúcia?

o contribuinte Com a questão, foi assim condenado a indemnizar os danos causados ​​à sua mulher pela apropriação injustificada da quantia em causa. Nesse ponto, avaliação por imposto, Com Imposto de renda pessoal a pagar em relação à operação realizada. Em suma, a história parece encerrada.