Sidney Leite participa de de Conferência de Educação em Barcelos-Amazonas

Os municípios de Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira realizaram, esta semana, suas conferências municipais de educação. Com o tema ?O PNE na articulação do Sistema Nacional de Educação: Participação popular, Cooperação Federativa e Regime de Colaboração?, as conferências reuniram estudantes, pais de alunos, professores e gestores, além de diferentes trabalhadores em educação.
Presidente da Comissão de Educação, Cultura e Assuntos Indígenas da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), deputado estadual Sidney Leite (DEM) participou dos encontros e falou sobre a importância de se discutir alternativas para a educação principalmente para os jovens e destacou as particularidades de cada município do interior do Estado. ?Durante esses encontros, recebi muita demanda das lideranças estudantis que estão buscando alternativas em termos de ensino superior. Coloquei tudo em pauta nas conferências?.

No município de Barcelos (a 399 km de Manaus), a conferência ocorreu na última terça-feira ( 25). Em Santa Isabel do Rio Negro (a 630 km de Manaus), o encontro iniciou na quarta-feira (26) e na quinta-feira (27) em São Gabriel da Cachoeira (a 852 km de Manaus). Neste último, Leite frisou a importância de um tratamento diferenciado para municípios como São Gabriel da Cachoeira, onde mais de 90% da população é indígena.
As conferências municipais no Amazonas estão ocorrendo desde o mês de maio. Dos 62 municípios, 51 se programaram para essa fase que é uma preparação para a Conferência Estadual de Educação (Conae Amazonas), que ocorrerá em Manaus em agosto deste ano. Na ocasião, serão debatidos os sete eixos propostos para a II Conferência Nacional de Educação (Conae), que será realizada em fevereiro de 2014, em Brasília (DF). Serão abordados temas como qualidade da educação, gestão democrática, valorização de professores e demais profissionais de Educação e desenvolvimento sustentável.
A Conae ocorre a cada quatro anos ? o primeiro foi em 2010 -, como parte da estratégia do Governo Federal para submeter ao debate social a instituição do Sistema Nacional de Educação, assegurando a articulação entre os entes federados e os setores da sociedade civil.

Fonte: Diretoria de Comunicação

Notícias Relacionadas