Vôlei feminino de Barcelos supera o La Salle e conquista o ouro nos JEAs

Vôlei feminino de Barcelos supera o La Salle e conquista o ouro nos JEAs
Equipe de vôlei da Escola Estadual Padre João Badalotti (Foto: Mauro Neto/Sejel)

A equipe de voleibol feminino infantil da Escola Estadual Padre João Badalotti, do município de Barcelos (distante 401 quilômetros de Manaus), conquistou o lugar mais alto do pódio ao ser campeã dos Jogos Escolares do Amazonas (JEAs) após vencer o time do Centro Educacional La Salle por 2 sets a 1 na manhã deste sábado, 27, na quadra da Vila Olímpica de Manaus, no bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste.

O voleibol infantil feminino de Barcelos está em crescimento continuo, e a prova mais clara disso é a chegada do time nas duas últimas finais do JEAs. Em 2017, a equipe ficou em terceiro lugar; em 2018, perdeu para o La Salle e ficou com a prata. Desta vez, as jogadoras desbancaram as antigas campeãs, deram um show nas quadras e mostraram a potência do interior no esporte.

Vice-campeã dos JEAs em 2018 diante do La Salle, a equipe feminina da Escola Estadual Padre João Badalotti levou a melhor neste ano (Foto: Mauro Neto/Sejel)

Emocionada, a chefe da delegação, Sandra Leite, destacou o quanto foi difícil chegar às finais, mas que o ouro coroou a superação

“As meninas foram guerreiras, conseguiram um grande feito. Nós temos treinado com recursos básicos, não é a mesma estrutura que escolas da capital, inclusive as particulares. É um misto de sentimentos, eu joguei vôlei e sei o quanto isso é importante na vida dessas alunas. O ouro é um presente para elas pelo esforço”, disse Sandra.

Presente na quadra e torcendo pelo time, o prefeito de Barcelos, Edson Mendes, parabenizou a equipe. “O esporte é muito importante na sociedade. Ele resgata o jovem do caminho do mal e o leva para o caminho do bem. Acreditamos no esporte e acreditamos nos alunos, provamos isso quando sediamos o Polo Um dos JEAs”, pontuou.

A capitã da equipe, Mariza Lopes, 14, que amargou a derrota no ano passado, falou que a revanche foi merecida. E que venha o regional dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), que será em Palmas (TO), de 11 a 15 de setembro. “Foi uma partida dramática, igual ao ano passado: vencemos o primeiro, perdemos o segundo. Mas o último set foi diferente esse ano, pois nós que viramos e vencemos”, explicou. “É claro que estamos felizes, estávamos há três anos em busca disso”, concluiu.

Notícias Relacionadas