Susam irá contratar 3,5 mil temporários na área de técnico de enfermagem

Susam irá contratar 3,5 mil temporários na área de técnico de enfermagem

O titular da Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (Susam), Rodrigo Tobias de Sousa Lima, informou que a pasta irá realizar a contratação de 3.500 temporários na área de técnico de enfermagem num prazo de 45 a 60 dias. O número de contratações e o prazo para que elas sejam realizadas foram confirmados nesta quinta-feira (5), como resposta à aprovação do projeto de lei 171/2019 pela Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) na terça-feira (3).

De origem governamental com a mensagem de número 148/2019, a medida marca o início da transição do regime de contratação por empresas terceirizadas.

Tobias explicou que a prioridade será para os técnicos que já estão atuando no sistema, para que entrem na folha de pagamento do Estado.

“As vagas abrirão de acordo com a necessidade de serviços de Saúde. Vão ser basicamente os terceirizados que já estão atuando na rede. Vamos fazer um cadastro reserva, uma lista de espera para poder absorver em regime temporário. A contratação será direta. Não haverá mais regime de empresa ou cooperativa, são contratações individuais”, disse.

De acordo com o documento aprovado, a contratação temporária se dará por um prazo de até oito anos, especificando esse período como “até quarenta e oito meses […] excetuam-se da improrrogabilidade de que trata este artigo as situações previstas […] permitida uma prorrogação por igual tempo”.

Atrasos influenciaram mudança

Uma motivação para a mudança na contratação de terceirizados pelo Estado se deu por conta de constantes atrasos no repasse salarial, segundo comentou ainda o secretário.

“Queremos garantir que ao final de um mês trabalhado esses técnicos possam receber, diferente do que estava acontecendo no passado, tendo em vista que as empresas de saúde tinham débitos trabalhistas e quando o Estado pagava ela não repassava para os trabalhadores. Neste movimento que fazemos a gente devolve dignidade para os técnicos de enfermagem, como servidores do estado, que vão receber em folha”, concluiu.

A técnica em enfermagem que trabalha por regime de contratação terceirizada no Hospital Universitário Getúlio Vargas Rejane Alves avalia que a mudança será positiva. 

 “Para nós que trabalhamos 12 meses e recebemos sete, está ótimo essa proposta, receber todos os meses direitinho. Teremos a nossa dignidade de volta como profissionais e pessoas. Saímos de casa deixando nossa família para cuidar da família dos outros, não temos Natal ou Ano novo, o dia que somos escalados temos que ir”, destacou.

Fonte: Acrítica!