Saúde: Ministro da Saúde está no Amazonas para falar sobre programa Mais Médicos

Avalie este post

Mais Médicos foi lançado no começo de julho para reforçar atenção básica de saúde nas regiões Norte e Nordeste

Preferência é por médicos brasileiros, mas estrangeiros podem suprir necessidades / Shutterstock

O ministro da saúde, Alexandre Padilha, está em Manaus nesta terça-feira, 23, participando de uma reunião com prefeitos e secretários de saúde do Amazonas, para estimular a adesão dos municípios ao Programa Mais Médicos.

Lançado pelo Governo Federal no início deste mês, o Programa Mais Médicos tem como foco exclusivo a Atenção Básica, de responsabilidade das prefeituras, e seu objetivo é ampliar a presença de médicos nas regiões mais carentes, principalmente nos municípios do interior e periferia das grandes cidades.

Segundo dados do Ministério da Saúde, o programa beneficiará 209 municípios da Região Norte, sendo 39 no Amazonas.

O período de inscrições para médicos e municípios no programa vai até a próxima quinta-feira, 25. No cadastro, os prefeitos e secretários municipais de saúde devem indicar as Unidades Básicas de seus municípios em que há falta de médicos.

Como funciona o programa

De acordo com o Ministério da Saúde, a prioridade nas vagas será de médicos brasileiros. Somente as que não forem preenchidas serão oferecidas aos estrangeiros.

Os profissionais selecionados receberão bolsa federal no valor de R$ 10 mil, mais ajuda de custo, e farão especialização em Atenção Básica durante os três anos do programa.

Os municípios ficarão responsáveis por garantir moradia e alimentação aos médicos, além de ter de acessar recursos do Ministério para construção, reforma e ampliação das unidades básica.

Cidades amazonenses apontadas como prioritárias no Programa Mais Médicos

• Alvarães,
• Amaturá,
Barcelos,
• Barreirinha,
• Benjamin Constant,
• Beruri,
• Boca do Acre,
• Borba,
• Caapiranga,
• Carauari,
• Careiro da Várzea,
• Codajás,
• Eirunepé,
• Envira,
• Humaitá,
• Ipixuna,
• Itacoatiara,
• Juruá,
• Jutaí,
• Lábrea,
• Manaquiri,
• Manaus,
• Manicoré,
• Maraã,
• Mués,
• Nhamundá,
• Nova Olinda do Norte,
• Novo Airão,
• Novo Aripuanã,
• Parintins,
• Pauini,
• Santa Izabel do Rio Negro,
• São Gabriel da Cachoeira,
• São Paulo de Olivença,
• São Sebastião do Uatumã,
• Silves,
• Tabatinga,
• Tapauá e
• Urucará.

Investimentos estaduais

O secretário Wilson Alecrim destaca que vários desses municípios estão também recebendo investimentos para ampliar e modernizar o atendimento de urgência e de média complexidade.

Em Silves, São Paulo de Olivença, Tabatinga, Humaitá, Pauini e Envira, por exemplo, novos hospitais estão em construção, com entrega prevista ainda para este ano.

Nos municípios de Manaquiri, Eirunepé, Benjamin Constant, Novo Aripuanã, Amaturá e Santo Antônio do Içá, que também integram a lista de prioridades do Programa Mais Médicos, os hospitais estão passando por obras de reforma.

O Governo do Estado também irá realizar, ainda este ano, concurso público para contratação de profissionais da saúde, para a capital e interior. O processo já está tramitando na Casa Civil.

Notícias Relacionadas