Saúde: Ministro da Saúde está no Amazonas para falar sobre programa Mais Médicos

Mais Médicos foi lançado no começo de julho para reforçar atenção básica de saúde nas regiões Norte e Nordeste

Preferência é por médicos brasileiros, mas estrangeiros podem suprir necessidades / Shutterstock

O ministro da saúde, Alexandre Padilha, está em Manaus nesta terça-feira, 23, participando de uma reunião com prefeitos e secretários de saúde do Amazonas, para estimular a adesão dos municípios ao Programa Mais Médicos.

Lançado pelo Governo Federal no início deste mês, o Programa Mais Médicos tem como foco exclusivo a Atenção Básica, de responsabilidade das prefeituras, e seu objetivo é ampliar a presença de médicos nas regiões mais carentes, principalmente nos municípios do interior e periferia das grandes cidades.

Segundo dados do Ministério da Saúde, o programa beneficiará 209 municípios da Região Norte, sendo 39 no Amazonas.

O período de inscrições para médicos e municípios no programa vai até a próxima quinta-feira, 25. No cadastro, os prefeitos e secretários municipais de saúde devem indicar as Unidades Básicas de seus municípios em que há falta de médicos.

Como funciona o programa

De acordo com o Ministério da Saúde, a prioridade nas vagas será de médicos brasileiros. Somente as que não forem preenchidas serão oferecidas aos estrangeiros.

Os profissionais selecionados receberão bolsa federal no valor de R$ 10 mil, mais ajuda de custo, e farão especialização em Atenção Básica durante os três anos do programa.

Os municípios ficarão responsáveis por garantir moradia e alimentação aos médicos, além de ter de acessar recursos do Ministério para construção, reforma e ampliação das unidades básica.

Cidades amazonenses apontadas como prioritárias no Programa Mais Médicos

• Alvarães,
• Amaturá,
Barcelos,
• Barreirinha,
• Benjamin Constant,
• Beruri,
• Boca do Acre,
• Borba,
• Caapiranga,
• Carauari,
• Careiro da Várzea,
• Codajás,
• Eirunepé,
• Envira,
• Humaitá,
• Ipixuna,
• Itacoatiara,
• Juruá,
• Jutaí,
• Lábrea,
• Manaquiri,
• Manaus,
• Manicoré,
• Maraã,
• Mués,
• Nhamundá,
• Nova Olinda do Norte,
• Novo Airão,
• Novo Aripuanã,
• Parintins,
• Pauini,
• Santa Izabel do Rio Negro,
• São Gabriel da Cachoeira,
• São Paulo de Olivença,
• São Sebastião do Uatumã,
• Silves,
• Tabatinga,
• Tapauá e
• Urucará.

Investimentos estaduais

O secretário Wilson Alecrim destaca que vários desses municípios estão também recebendo investimentos para ampliar e modernizar o atendimento de urgência e de média complexidade.

Em Silves, São Paulo de Olivença, Tabatinga, Humaitá, Pauini e Envira, por exemplo, novos hospitais estão em construção, com entrega prevista ainda para este ano.

Nos municípios de Manaquiri, Eirunepé, Benjamin Constant, Novo Aripuanã, Amaturá e Santo Antônio do Içá, que também integram a lista de prioridades do Programa Mais Médicos, os hospitais estão passando por obras de reforma.

O Governo do Estado também irá realizar, ainda este ano, concurso público para contratação de profissionais da saúde, para a capital e interior. O processo já está tramitando na Casa Civil.

Notícias Relacionadas