Programa “Água para Todos” cadastra 3.430 famílias

apt-site

O Governo do Amazonas por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), anuncia o cadastro de 3.430 famílias no "Programa Água para Todos no Amazonas", a meta é alcançar 10.100 famílias do interior do estado. A primeira etapa, que é o cadastro e identificação das famílias, já alcançou os municípios de Anori, Anamã, Caapiranga, Careiro da Várzea, Itacoatiara, Manacapuru e Manaquiri, que formam as calhas dos rios Solimões e Amazonas.

"Estamos trabalhando para viabilizar água potável como via de inclusão social, além de vencer o desafio de encontrar as pessoas, que de certa forma estão excluídas, realizando, acima de tudo, um resgate social, viabilizando a inclusão dessas pessoas no processo produtivo", destaca Nádia Ferreira, titular da SDS.

Para o coordenador do ‘Programa Água para Todo no Amazonas’, Luiz Andrade, o programa é de suma relevância, pois, além de levar água potável, viabiliza outros programas do Governo Federal e Estadual. "As famílias beneficiadas, além de ter água, passam a ter uma melhor qualidade de vida, tornando o Amazonas referência nesse processo", afirma.

De acordo com o coordenador, até o final de abril todo trabalho nas calhas dos rios Amazonas e Solimões será concluído. "Tudo está dentro do programado. De maio a junho realizaremos os cadastros das calhas do Rio Negro e Purus, nos municípios de Beruri, Boca do Acre, Tapauá, Canutama, Lábrea, Pauini, Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira", destacou.

Água para Todos no Amazonas – O programa segue a diretriz do Decreto 7.535, de 26 de junho de 2011, que institui o Plano Brasil Sem Miséria, e tem por objetivo promover o acesso à água potável a 10,1 mil famílias rurais do Amazonas que vivem em áreas sujeitas ao isolamento durante o período da seca, além de realizar a busca ativa de famílias que vivem com renda per capita mensal de até R$ 140, visando sua inclusão em serviços púbicos.

Ao todo, 16 municípios serão atendidos pelo programa, uma solução viável a partir de uma parceria com o Governo Federal junto ao Ministério da Integração Nacional.
Área de abrangência – O projeto será executado nas calhas dos rios Purus, Solimões, Negro e Amazonas, abrangendo os municípios de Beruri, Boca do Acre, Tapauá, Canutama, Lábrea, Pauini, Anamã, Anori, Caapiranga, Manacapuru, Manaquiri, Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro, São Gabriel da Cachoeira, Careiro e Itacoatiara, com a instalação de 10.100 mil sistemas de captação domiciliar e 404 sistemas de captação coletiva, além da substituição de 2.020 coberturas de palha por alumínio. A previsão para execução corresponde ao período de 2013 e 2014.

As atividades do projeto estão sendo executadas pela SDS de forma transversal, em parceria com a Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico e Social (AADES), Secretaria do Estado de Assistência Social (Seas), Secretaria de Estado da Saúde (Susam), Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind), Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Secretaria de Mineração, Geodiversidade e Recursos Hídricos (SEMGRH) e Centro De Referencia de Assistência Social (CRAS) das Prefeituras beneficiadas. Além do apoio da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Fundação Nacional do Índio (Funai), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Nívia Rodrigues / Amaron Oliveira
Assessoria de Comunicação SDS
(92) 9983-6147

Notícias Relacionadas