Incêndio destroi pelo menos 150 casas de madeira no Bairro de São Jorge – Manaus

O Corpo de Bombeiros enfrentaram  blemas para controlar o incêndio, principalmente por causa dos botijões de gás e das condições de casas de madeira no São Jorge.

 
Manaus – Um incêndio destruiu dezenas de casas de madeiras no bairro São Jorge, na manhã desta terça-feira (27), em Manaus. O incidente começou por volta das 8h30 e os moradores reclamam que os bombeiros demoraram para chegar ao local.

O fogo se alastrou pelas casas e ameaçou ruas próximas, inclusive a Avenida São Jorge.

Para auxiliar o Corpo de Bombeiros, caminhões-pipa da  Andrade Gutierrez,  Eletrocontrole Engenharia e Comérgio e Infraero foram ao local para tentar ajudar no controle do fogo.

Agentes da Defesa Civil tentaram evitar que os moradores se arriscassem ao salvar os móveis dentro das casas incendiadas. Eletrodomésticos como geladeiras e televisores estão nas ruas próximas à área atingida pelo fogo.

O Corpo de Bombeiros enfrentou problemas para controlar o incêndio, principalmente por causa dos botijões de gás e das condições de casas.

As últimas informações do Corpo de Bombeiros dão conta de que pelo menos 150 casas foram atingidas.

"As condições do terreno são o principal entrave para os bombeiros. Tem muito lixo e madeira acumulados", explicou o Major Borges, dos bombeiros, citando que são necessárias até seis mangueiras para a água chegar ao fogo.

Sete pessoas foram atendidas pelo Serviço de Atendimento de Urgência (Samu), mas sem ferimentos graves. O nervosismo e o estado emocional das vítimas foram as causas. Outra cinco foram intoxicadas, mas passam bem.

Renata Simões, 24,  disse que estava dormindo na hora do incêndio e foi acordada por vizinhos, que bateram à porta para avisar que o local estava pegando fogo. Ela afirmou que só conseguiu pegar bens de pequeno porte e torce que seus vizinhos tenham conseguido resgatar algo de dentro da casa dela. "Somos cadastrados no Prosamim, então vamos esperar a ajuda do governo", disse ela, ressaltando que espera que até o final do ano tudo já esteja resolvido. "Não quero passar o Natal em um abrigo. Quero passar em casa".

Ainda não há informações oficiais sobre o que provocou o incêndio.

Fonte: D24AM.com

Notícias Relacionadas