Greve dos bancários deixa clientes de 76 agências prejudicados em Manaus

Um total de 76 agências bancárias está com as portas fechadas devido a greve da categoria na cidade de Manaus. A informação foi confirmada pelo Sindicato dos Bancários do Amazonas (Seeb-AM). Segundo o presidente da entidade Nindberg Barbosa, praticamente todas as unidades dos bancos públicos, em particular a Caixa Econômica Federal e o Banco da Amazônia (Basa), foram paralisadas.

A exceção é o Banco do Brasil, que está com 60% de suas atividades bancárias suspensas por conta do movimento grevista na capital amazonense. Além deles, instituições privadas como o HSBC e o Santander aderiram 100% à paralisação.
Nindberg Santos afirmou ainda que os trabalhadores não receberam nenhuma contraproposta do sindicato patronal para acabar com a greve, que foi deflagrada no último dia 19 para reivindicar, principalmente, reajuste salarial de 11,93%.
76 agências bancárias estão com as portas fechadas devido a greve da categoria na cidade de Manaus
Sem novidades
Por meio de nota, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), informou que não há nenhuma nova rodada de negociação marcada. A entidade ressaltou que aguarda a posição do sindicado sobre a proposta global contendo reajuste salarial de 6,1%, que corrigirá salários, pisos e benefícios.
Benefícios
Pela proposta da Febraban, o piso salarial para bancários que exercem a função de caixa passará para R$ 2.182,36 para jornadas de seis horas. Entre outros benefícios, estão previstos reajuste do auxílio-refeição, que sobe para R$ 22,77 por dia, a cesta alimentação passa para R$ 390,36 por mês, além da 13ª cesta no mesmo valor e auxílio-creche mensal de R$ 324,89 por filho até 6 anos.
Fonte: Portal da Rede Tiradentes

Notícias Relacionadas