Feira Internacional de Artesanato atrai cerca de 3.000 pessoas em Manaus

Em dois dias de evento, a 2ª Mundial Art – Feira Internacional do Artesanato e Cultura recebeu aproximadamente 3.000 visitantes que puderam conferir, além do artesanato, a cultura e a culinária de 21 países e 14 Estados brasileiros.

O evento é realizado com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab), com a parceria da Associação do Bem Estar dos Artesãos Cearenses, e  acontece até o dia 10 de agosto, no Centro de Convenções do Manaus Plaza Shopping, na Avenida Djalma Batista, bairro Chapada, zona centro-sul, das 14 às 22h.

A entrada custa R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia-entrada) para estudantes e idosos. Crianças até dez anos não pagam. A Mundial Art reúne mais de 15 mil itens de artesanato regional, nacional e internacional, moda e cultura, distribuídos em 104 estandes.

Para dar visibilidade ao artesanato local, o evento expõe peças de 322 artesãos do Amazonas, dentre os quais indígenas.

A artesã Elcione de Souza faz colares tipicamente amazônicos. Há dez anos no mercado a artesã expõe desde o ano passado os produtos dela na feira. Para a artesã, a Mundial Art é uma vitrine que ajuda na divulgação do trabalho do artesão e na geração de renda.

“Aqui nós temos a oportunidade de mostrar nosso trabalho. Como aqui é um shopping, várias pessoas passam aqui e isso faz com que o povo amazonense aprenda a valorizar o artesanato local”, afirmou.

Do Amazonas, o Governo do Estado selecionou artesãos de Manaus, Barcelos, Santa Izabel do Rio Negro, São Gabriel da Cachoeira, Manacapuru, Novo Airão, Atalaia do Norte, Parintins, Fonte Boa, Marãa, Iranduba e Maués.

Entre os participantes estão indígenas das etnias Ticuna, Waimiri-atroari, Baré, Saterê-mawé, Baniwa e empreendedores do Programa de Economia Solidária.

Países participantes

Além do Brasil, Rússia, Índia, Turquia, Paquistão, Egito, China, Japão, Emirados Árabes, Síria, Peru, Bolívia, Equador, Chile, Republica Tcheca, França, Quênia, Itália, Filipinas, Coreia, Tailândia, África do Sul e Senegal participam da feira.

Dos Estados brasileiros, há artesãos do Amazonas, Ceará, Alagoas, Roraima, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, São Paulo e Tocantins.

“Na feira passada chegamos aos R$ 2 milhões [em volume de negócios] e a expectativa é dobrar esse valor. A Mundial Art reúne o artesanato do mundo, então as pessoas que visitarem aqui poderão conhecer a cultura de outros países. É uma troca de saberes”, encerrou a assessora da feira, Mônica Almeida.

Com informações da assessoria

Notícias Relacionadas

Comentários