VEJA DENUNCIA ESCÂNDALO – Governo do Amazonas teria negociado apoio com o crime organizado

VEJA DENUNCIA ESCÂNDALO – Governo do Amazonas teria negociado apoio com o crime organizado
Avalie este post


Trechos de uma conversa entre o subsecretário e Justiça e Cidadania, o major Carliomar Barros Brandão e um dos chefões do tráfico de drogas no Amazonas, vazaram e caíram como uma bomba na campanha do governador. Melo conseguiu passar para o segundo turno e irá disputar as eleições com o senador Eduardo Braga (PMDB), da coligação “Renovação e experiência”, que tem como vice a deputada feral do PP, Rebecca Garcia.

Segundo a reportagem de Veja, assinada pelo jornalista Leslie Leitão, o subsecretário teria se reunido na sala da diretoria do Complexo Penitenciário Aísio Jobim (Copaj), no quilômetro 8 da BR-174 (Manaus-Boa Vista), e negociado o apoio do crime organizado em troca de regalias.

Num dos trechos da suposta conversa gravada, o subsecretário manda um recado do governador, sen ni entanto, falar  o nome de José Melo: “A mensagem que ele mandou para vocês, agradeceu o apoio e que ninguém vai mexer com vocês, não”.

Ao todo, são 30 minutos de gravação que colocam o governador José Melo em uma situação crítica diante do eleitorado e de toda a população do Amazonas. A notícia explodiu nas redes sociais e o governador deverá ser bombardeado no próximo debate da Rede Amazônica, marcado para a próxima semana. Melo já havia desistido de outros quatro debates.

Em outro trecho, o traficante de drogas mais conhecido no Amazonas, Zé Roberto, da um sinal positivo ao compromisso firmado com o governador: “Vamos apoiar o Melo, entendeu? A cadeia…vamos votar minha família toda, lá da rua, entendeu? Não tem nada não, a gente não conhece o Melo (trecho inaudível), a gente quer dar um alô, que ele não venha prejudicar nós. E nem mexer com nós”, diz o traficante José Roberto Fernandes Barbosa, líder da facção criminosa Família do Norte (FDN), no Amazonas.

Veja Link da matéria completa e o áudio da gravação supostamente feita no Complexo Penitenciário. A Agecom, agência de comunicação do Governo do Amazonas, foi procurada pela reportagem, mas ninguém atendeu.http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/governo-do-amazonas-negocia-apoio-de-traficantes-para-o-2-turno.

Notícias Relacionadas

Compartilhar: