BOLACHA DE MOTOR – O Pão da Amazônia

BOLACHA DE MOTOR – O Pão da Amazônia
5 (100%) 2 votes

Bolacha de motor BarcelosOs amazônidas utilizam os barcos regionais para percorrerem os rios, viajando para lugares que levam até uma semana para chegarem ao seu destino, geralmente, o rancho acaba durante a viagem, sobrando apenas a salvadora da pátria, a famosa bolacha de água de sal, conhecida carinhosamente pelos ribeirinhos como “bolacha de motor”.

Para quem não sabe, o motor é um nome dado pelos nossos caboclos, para designar um barco regional, fabricado, em sua grande maioria, de madeira de lei, servindo para o transporte de cargas, passageiros e para o turismo.


A bolacha é um alimento que não pode faltar no café da manhã das embarcações que singram os rios da Amazônia – a nossa bolacha de motor é bastante dura (capaz de quebrar até uma dentadura), mas, possui um sabor inigualável e, por ser bastante rústica, a sua durabilidade é muito grande, além de ser muito barata e, enche o bucho numa boa. Muito vendidas pelo patrões dos ribeirinhos os “regatões”.


A única fábrica que produz este tipo de bolacha, em Manaus, é a Fábrica Modelo, um estabelecimento com quase cem anos, situado na Avenida Joaquim Nabuco, esquina com a Rua José Paranaguá, inclusive, algumas embalagens já vem com a inscrição “Bolacha de Motor”, em decorrência da tradição e pelo carinho que os amazonenses têm por ela.


Texto: José Martins

Notícias Relacionadas

Compartilhar: