Cadastramento do Seguro Defeso começa no Amazonas

Seguro Defeso Pescador Barcelos
A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Amazonas (SRTE-AM) iniciou ontem (15) e vai até o dia  15 de março de 2014 o recadastramento dos  pescadores que têm direito ao seguro-defeso. Até o ano passado pouco mais de 72 mil pessoas estavam cadastradas e o número deve saltar para 90 mil. No exercício 2013/2014 serão pagos R$ 256.203.000,00 milhões o atendimento ocorrerá de 15 de outubro de 2013 a 15 de março de 2014.

Os municípios de Rio Preto da Eva,  Careiro Castanho, Careiro da Várzea e Nova Olinda do Norte serão os primeiros municípios a receberem a equipe da SRTE/AM, órgão ligado ao Ministério do Trabalho e Emprego.

O seguro defeso é um auxílio financeiro ao pescador artesanal, destinado à composição da renda familiar na época mais difícil para a atividade pesqueira, quando é proibida a pesca de determinadas espécies. Em regra, independente da espécie, o período compreende de novembro a março.

O superintendente do Trabalho no Amazonas, Dermilson Chagas, explica que que o atendimento já foi iniciado com palestras em diversos municípios, “estamos indo até o pescador para tirar as dúvidas sobre a concessão do benefício”, disse.

Defeso – Esse é o período em que muitas espécies sobem o rio em direção à nascente, para fazer a desova. Os peixes ficam mais frágeis e, às vezes, se consegue pegá-los com as mãos nas proximidades das barragens, quando encontram obstáculo para subir.

Para assegurar a reprodução de grande parte da fauna aquática, criou-se o Período do Defeso na Região Amazônica, quando, é também é proibido pescar, transportar, armazenar, beneficiar e comercializar tambaqui em toda a bacia.

Para reduzir o impacto social da medida, o Governo Federal estabeleceu o seguro-desemprego, no valor de um saláriomínimo por mês de duração do Período do Defeso.

O benefício é pago com recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

Notícias Relacionadas