Barcelos-AM, o El Dourado é aqui!

Barcelos está a 400 km de Manaus e no passado foi a capital do estado do Amazonas. Às margens do Rio Negro, está localizada no extremo norte do estado do Amazonas nos limites da fronteira Brasil/Venezuela. Quando foi fundada em meados de 1750 ali só havia as palhoças dos índios amazonenses, a Aldeia de Mariuá, onde viviam quase 2.000 índios.


Em Barcelos está o Arquipélago Mariuá, o maior arquipélago fluvial do mundo que faz parte do Parque Serra do Araçá e do Parque do Jaú na floresta Amazônica brasileira. São mais de 1.000 ilhas cobertas por densa floresta onde em determinadas épocas do ano surgem os extensos depósitos arenosos de quartzito, que formam belas praias de areia muito branca de uma beleza cênica imensurável.


A Ilha do Governador, em frente à cidade de Barcelos, no período da vazante se torna a praia mais procurada para o lazer. A Praia Grande é o mais famoso e mais visitado ponto turístico da cidade. Estando a apenas 1 km de distância e devido ao fácil acesso, é onde acontecem grandes eventos como luais, festivais e reveillon. Com 40 km de praias, dezenas de lagos, igarapés e paranás, nos rios de Barcelos existem mais de centenas de espécies de peixes mas principalmente o Boto cor-de-rosa também conhecido como golfinho do rio Amazonas.

A cidade, que é cercada por águas, tem na pesca um dos seus atrativos turísticos e também a sua maior fonte de renda. Barcelos é a maior exportadora de peixes comestíveis e ornamentais para todo mundo e tem a maior concentração de peixes tucunarés de toda a Amazônia. O Pirarucu, tucunaré e pacu são muito apreciados na culinária amazonense. A cada ano acontece o Festival do Peixe Ornamental que homenageia os piabeiros e expõe espécies raras de peixes ornamentais da região. O Cardinal é o peixe ornamental mais exportado da região.

No Parque Serra do Aracá está a cachoeira com a maior queda livre do Brasil, a Cachoeira El Dorado, com aproximadamente 400 metros de altura o que equivale a um prédio de quase 130 andares. Localizada na serra do Curupira, para visitar a cachoeira é preciso organizar uma expedição para aventurar-se pela mata. A região é selvagem e não existem tours rotineiros para lá. Também no parque está o abismo Guy Collet, a caverna mais profunda do mundo com 670 metros formada por quartzito.


O

O jacaré-açu é o maior réptil da América do sul e pode atingir até 6 m de comprimento. Umas das excursões mais excitantes acontecem à noite quando as lanchas com os guias turísticos levam os turistas para observar os jacarés, chamada de Focagem do jacaré. Dentro dos igapós, que são os canais estreitos do rio, com potentes lanternas os guias agarram um filhote da espécie com as mãos, para que os turistas possam tocá-lo ou fotografá-lo. Depois o jacaré é devolvido à natureza.

Visite Barcelos!

Notícias Relacionadas